Alma de infância, por Karoline de Carvalho

 

No coração de um adulto há um menino
Que vez ou outra faz ressoar seu hino
As brincadeiras de outrora
Agora, dão espaço para compromissos com hora

A alma de infância está na vida de tanta gente
Antes eram meninos brincando com seus parentes
Atualmente, são adultos correndo contra o tempo
Sufocados com tantos afazeres e contratempos

No porta-retrato o sorriso alegre do menino
Hoje, a sede no coração de ser um peregrino
Desejo de desbravar o mundo
E assim viver a vida em seu sentido mais profundo

Na infância pensava sem ser pintor
O tempo passou e o menino tornou-se escritor
A vida lhe ensina que seu coração de menino deve permanecer
Pois, assim em sua existência o bem vai florescer

 

Karoline de Carvalho é formada em Letras Português e Direito