Silêncio, por Karoline de Carvalho.

Quando o mundo tanto fala
E ninguém cala
Há balbúrdia de pensamento
Sem qualquer entendimento

É tempo de tanto barulho
Exposição de opiniões com orgulho
As pessoas quase nunca meditam
E em tão pouco acreditam

O celular o tempo inteiro na mão
E tão pouca habilidade para abrir o coração
A rede social repleta de fotografia
E a alma quase sempre vazia

Tanta crítica direcionada para o outro
Sem observar dentro de si com esforço
A imagem é tão valorizada
E a profundidade do sentimento tão depreciada

Calar para não machucar
Silenciar para não errar
O silêncio traz resposta
E a realidade mostra

Designed by Freepik